Prevenção, exames de rotina, check up

15 ago

Por Gustavo Gusso

Grande parte das informações incorretas veiculadas na mídia diz respeito ao tema exames de rotina ou o famoso “check up”. Esta ação pode ser definida como  “a aplicação de testes diagnósticos ou procedimentos para pessoas assintomáticas com o propósito de dividir elas em dois grupos: as pessoas que tem uma condição que irão se beneficiar de uma intervenção rápida e os que não irão se beneficiar desta intervenção” (Am Fam Physician 2001;63:513-22)

Muitos médicos e pesquisadores sérios do mundo todo acreditam que estamos vivendo neste campo uma nova indústria, que vem na esteira da indústria farmacêutica. Informações relevantes quanto ao risco dos exames e quanto ao benefício dos mesmos muitas vezes é omitido. Um bom artigo de revisão sobre o assunto chama-se "Screening for Cancer: Evaluating the Evidence" (Am Fam Physician 2001;63:513-22) de onde foi retirada a definição de rastreamento (ou "screening" ou "check up") citada acima. Para quem não é da área é importante que ao avaliar ou noticiar um exame de rastreamento alguns pontos sejam levados em consideração como:
•Características da doença:
–Significante impacto na saúde pública
–Período assintomático
–Desfecho modificável pelo tratamento disponível
•Características do teste:
–Sensível para detectar doença durante período assintomático
–Específico para minimizar falso positivo
–Aceitável pelos pacientes
•Características da população:
–Prevalência de doença suficientemente alta para justificar a medida (Valor Preditivo Positivo)
–Sistema de Saúde acessível
–Pacientes aceitando e concordando com possíveis tratamentos

(Mulley AG. Health maintenance and the role of screening. In: Goroll AH, May LA, Mulley AG. Primary care medicine. 3d ed. Philadelphia: Lippincott, 1995:13-6.)

Segue anexo uma tabela baseada no trabalho do Colégio Australiano de Médicos de Família e Comunidade (http://www.racgp.org.au/guidelines/redbook) e no U.S. Preventive Services Task Force (http://www.uspreventiveservicestaskforce.org/uspstopics.htm). Sumariza as atividades preventivas que os adultos devem realizar baseadas em estudos consistentes.

O livro “Estratégias da Medicina Preventiva”, traduzido pelo médico de família e comunidade Armando Norman, é um dos principais estudos já publicados sobre o tema o que faz de Geoffrey Rose uma figura lendária na medicina.  Duas outras recomendações de livros são: “Should I be tested for cancer? Maybe not and here´s why?” e “Overdiagnosed: Making people sick in the pursuit of health”

É importante ressaltar que a maior parte das medidas tem impacto populacional, ou seja, não é possível atribuir os mesmos resultados ao indivíduo (fato bastante discutido no livro do Rose).  Desta forma, nem sempre este tipo de prevenção é inócua e tanto os riscos quanto os benefícios devem ser avaliados. Pecar por excesso definitivamente não se aplica à boa medicina que está praticamente inviabilizada no sistema de saúde privado brasileiro em que o paciente é se comporta involuntariamente como consumidor.  Nunca a máxima “primum non nocere” foi tão verdadeira.

Nada substitui hábitos saudáveis como atividade física regular e alimentação balanceada, sem esquecer interrupção de tabagismo e consumo moderado de álcool quando houver abuso. O que mais leva a morte prematura é baixa renda e acesso precário a educação e emprego. O potencial dos exames e medicamentos é extremamente restrito quando o tema é prevenção de doenças e frequentemente o que tem sido vendido na mídia por especialistas não tem fundamento científico.  Lamentavelmente todos irão morrer de alguma causa e duas das principais atividades dos médicos, também pouco divulgadas, além do diagnóstico precoce através de história e exame físico adequados e tratamento efetivo de problemas estabelecidos,  são uso racional da tecnologia disponível e minimizar o sofrimento das pessoas e das famílias no momento da morte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: